Plasma Rico em Plaquetas – PRP

PRP significa Plasma Rico em Plaquetas, também conhecido como Fatores de Crescimento, apesar do segundo ser um subproduto do primeiro. É um composto autólogo, ou seja, do próprio indivíduo.

Este procedimento decorre da seguinte forma:

  • Colhe-se sangue do utente;
  • O sangue é colocado a centrifugar segundo determinado protocolo;
  • São separadas as várias frações do sangue e colhida apenas a parte do Plasma que é rica em Plaquetas, Fatores regenerativos e Fatores anti-inflamatórios;
  • É realizada a injeção deste componente, sob minucioso controlo de imagem, no local exato da inflamação.

O objetivo desta intervenção é o de aumentar a quantidade de bioproteínas no local da lesão, de forma a acelerar o processo regenerativo da cartilagem, tendão ou músculo.

Estudos mostram que o aumento da concentração de fatores de crescimento no plasma rico em plaquetas pode estimular ou acelerar o processo de cicatrização, diminuindo o tempo de cicatrização de lesões, diminuindo a dor e até estimulando o crescimento do cabelo.

MARCAÇÃO DE CONSULTA

Casos clínicos

EPI na fasceíte plantar – Marta Gomes

EPI em rotura supraespinhoso e capsulite adesiva do ombro – Rui Santos

EPI na tendinose rotuliana – André Lopes

EPI na tendinose rotuliana – António Magalhães

Equipa especializada em Plasma Rico em Plaquetas – PRP

Focando a sua atenção na qualidade da avaliação clínica, a equipa da FISIOGlobal trabalha diariamente para proporcionar a cada utente a resposta mais adequada à sua condição, com a máxima qualidade e eficácia.

Esta forma de estar só é possível graças à combinação de uma equipa de trabalho interdisciplinar e altamente qualificada, com as mais recentes e distintas técnicas de intervenção na área da reabilitação, exercício clínico e bem-estar.

#

José Carvalho
Medico especialista em Medicina Física e de Reabilitação, com especialização em Medicina…

Ler mais… ›

Perguntas Frequentes sobre Plasma Rico em Plaquetas – PRP

O plasma rico em plaquetas consiste em dois elementos: o plasma, ou a fração líquida que transporta as células do sangue, e plaquetas, um tipo de célula que circula no sangue e que desempenha um papel importante na cicatrização em todo o corpo. Plasma Rico em Plaquetas é, como o nome indica, sangue com uma concentração elevada de plaquetas.

As injeções de PRP são usadas em diversas patologias, desde lesões crónicas dos tendões, como a Epicondilite (cotovelo de tenista), à utilização no pós-cirurgia, para estimular a regeneração de tecidos e diminuir o tempo de recuperação.

As injeções de PRP são procedimentos de baixo risco e geralmente não causam grandes efeitos secundários. Após a sua realização podem ocorrer equimoses, hematomas e inchaço no local da injeção.

De uma forma geral, as injeções de PRP não são dolorosas. Poderá sentir algum desconforto, dependendo da área específica de aplicação.