Microtenotomia Percutânea

A Microtenotomia Percutânea é um procedimento ecoguiado realizado em ambulatório, em que o Médico remove tecido causador de dor e irritação na articulação.

Recorrendo a agulhas, o Médico remove os tecidos afetados, estimulando a cicatrização e regeneração dos restantes tecidos saudáveis. Devido à utilização de anestesia local, o utente não sente. qualquer dor durante o procedimento e fica também sem qualquer cicatriz.

A epicondilite lateral é uma das condições que frequentemente é tratada com recurso à Microtenotomia Percutânea.

MARCAÇÃO DE CONSULTA

Casos clínicos

EPI na fasceíte plantar – Marta Gomes

EPI em rotura supraespinhoso e capsulite adesiva do ombro – Rui Santos

EPI na tendinose rotuliana – André Lopes

EPI na tendinose rotuliana – António Magalhães

Equipa especializada em Microtenotomia Percutânea

Focando a sua atenção na qualidade da avaliação clínica, a equipa da FISIOGlobal trabalha diariamente para proporcionar a cada utente a resposta mais adequada à sua condição, com a máxima qualidade e eficácia.

Esta forma de estar só é possível graças à combinação de uma equipa de trabalho interdisciplinar e altamente qualificada, com as mais recentes e distintas técnicas de intervenção na área da reabilitação, exercício clínico e bem-estar.

#

José Carvalho
Medico especialista em Medicina Física e de Reabilitação, com especialização em Medicina…

Ler mais… ›

Perguntas Frequentes sobre Microtenotomia Percutânea

A Microtonotomia Percuntânea é a adequada a qualquer pessoa, de qualquer idade. É especialmente útil em casos em que a única alternativa restante seja a intervenção cirúrgica.

Sim. A área onde é feita é anestesiada, pelo que poderá sentir apenas algum desconforto. Poderá sentir alguma dor depois deste procedimento, mas deverá diminuir em poucos dias.

Este procedimento tem como objetivo iniciar um processo inflamatório especificamente na zona lesada do tecido (daí a importância da realização da técnica com ecógrafo), que é absolutamente determinante para reativar os mecanismos de regeneração da área intervencionada.